• Grupo Reviver

Câncer de mama e prótese

Próteses de silicone não são fator de risco para o desenvolvimento do câncer de mama, porém podem dificultar o diagnóstico da doença.

O câncer de mama, explica o médico do Einstein, é uma doença que acomete a glândula mamária, sobretudo seus dutos e lóbulos. “O implante de silicone é um dispositivo que é utilizado com finalidade estética e pode ser colocado atrás da glândula mamária ou atrás do músculo peitoral maior.”

Mamografia prejudicada?​ “O achado deve ser considerado e também melhor estudado e compreendido por meio de novas pesquisas”, afirma o ginecologista e obstetra do Einstein dr. Mariano Tamura. “O consumo de açúcar e outros alimentos com alto índice glicêmico estimula a rápida liberação de insulina. A hipótese a ser testada é de que a insulina, por sua vez, desencadeia reações hormonais suficientes e necessárias para levar ao desenvolvimento das características físicas sexuais que culminam com o início da menstruação.”

Apesar de não representar fator de risco para a doença, o implante mamário pode dificultar o diagnóstico do câncer. O impacto da sua presença (em uma possível detecção da neoplasia) dependerá da forma, volume, situação retro ou pre peitoral da prótese e também do volume mamário onde está inserida, afirma o dr. Bromberg.

“No pior cenário a prótese pode encobrir de 15 a 40% um diagnóstico de alteração mamária.” De acordo com o médico, a mamografia é o principal exame para detecção precoce da doença e as próteses podem prejudica-la – principalmente no posicionamento correto da paciente para a aplicação do exame.

Fonte: https://www.einstein.br/noticias/noticia/cancer-mama-protese

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

De acordo a Sociedade Brasileira de Mastologia, “o câncer de mama consiste em um tumor maligno que se desenvolve a partir de células da mama. Geralmente, ele começa nas células do epitélio que reveste